Google tradutor

Ricardo Eletro

Operações em seis favelas do Rio têm presos e drogas apreendidas

Pelo menos cinco suspeitos já foram presos, segundo a PM.No Morro do Faz Quem Quer, um suspeito foi baleado durante troca de tiros.
Operação em favelas do Rio (Foto: Jadson Marques/AE) 



Polícia fecha acessos na Vila Kenned
 (Foto: Jadson Marques/AE)


Cinco suspeitos de tráfico de drogas já foram presos e armas e drogas apreendidas na manhã desta sexta-feira (19) durante uma operação da Polícia Militar em seis favelas da Zona Oeste e do subúrbio do Rio. A ação acontece simultâneamente nos morros da Pedreira e Faz Quem Quer, no subúrbio, nas favelas do Rola e Carobinha e nos morros do Jordão e Vila Kennedy, todos na Zona Oeste.

De acordo com o comandante do 2º Comando de Policiamento de Área (2º CPA), coronel Aristeu Leonardo, a ação tem como objetivo checar denúncia de invasões de criminosos nessas comunidades, além de coibir o tráfico de drogas e roubo de veículos.
Quatro suspeitos foram presos no Morro do Faz Quem Quer, em Rocha Miranda. Um homem acabou baleado depois de trocar tiros com a polícia. Ele foi levado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, também no subúrbio. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde e sobre outros feridos. No local, também foram apreendidas duas pistolas e grande quantidade de drogas.
No Morro da Pedreira, em Costa Barros, no subúrbio, um suspeito foi preso com uma pistola e um radiotransmissor.
Operação em favelas do Rio (Foto: Jadson Marques/AE)
Policiais percorrem seis favelas do Rio
(Foto: Jadson Marques/AE)

Operação já terminou no Morro do Jordão
No Morro do Jordão, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, a operação já terminou, segundo o comandante do 18º BPM (Jacarepaguá), tenente-coronel Mario Luiz Antunes. Não houve prisões nem apreensões na região.

De acordo com Antunes, toda a mata que cerca o morro foi vasculhada. "As buscas já terminaram nas matas. Nada foi encontrado. O patrulhamento segue reforçado. Não vamos deixar os caras se instalarem. Eles estão tentando instalar uma base no Jordão ou na Chacrinha, mas não vamos deixar que isso aconteça", explicou Antunes, que informou que os traficantes estariam transportando comida e água pela mata.
Ação segue em favelas da Zona OesteSegundo o coronel Aristeu Leonardo, a operação foi planejada após informações colhidas pelo setor de inteligência do 2º CPA. A opção por começar a operação ainda durante a madrugada foi, segundo o comandante, para evitar colocar a população em risco. Normalmente, é na entrada dos agentes nas favelas que acontecem os tiroteios.

“O objetivo é evitar que algumas dessas comunidades sejam invadidas e também impedir que marginais dessas comunidades saiam para tentar invadir outras”, explicou o coronel.

Aristeu Leonardo informou ainda que as operações seguem nas favelas do Rola e Carobinha e Vila Kennedy, na Zona Oeste, assim como nos morros Faz Quem Quer e Pedreira, no subúrbio.
Participam da operação policiais do 41º BPM (Irajá), 27º BPM (Santa Cruz), 40º BPM (Campo Grande), 18º BPM (Jacarepaguá), 9º BPM (Rocha Miranda) e 14º BPM (Bangu). A ação conta ainda com o apoio de veículos blindados. O efetivo não foi divulgado, segundo a PM, por questões estratégicas.

Segundo Aristeu Leonardo, agentes do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) também participam da operação conjunta dos batalhões, realizando blitzes pelas ruas da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. Na Praça Seca, policiais do 18º BPM (Jacarepaguá) reforçaram o patrulhamento no Morro da Chacrinha.

Do G1 RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail