Google tradutor

Ricardo Eletro

Homem é morto em ação policial no Pequi



EUNÁPOLIS - Marinaldo de Lima Soares, 50 anos, morreu em uma ação da Polícia Militar de Eunápolis, no fim da noite desta segunda-feira (24). Segundo os policiais do PEOT, ele reagiu à prisão e acabou alvejado na Rua da Consolação, no bairro Pequi.

A unidade policial havia se descolado ao local depois de receber denúncia de que Marinaldo teria tentado matar o dono do quarto onde morava de aluguel.

Segundo os policiais, ao avistar a viatura Marinaldo fugiu para uma rua próxima e para escapar do cerco atirou algumas vezes. Ainda conforme a polícia, Marinaldo tentou voltar pra sua casa, na Consolação.


Já no portão, os PMs informam que ordenaram que ele colocasse as mãos para cima e se entregasse, mas Marinaldo teria continuando atirando. 


Dois tiros atingiram a viatura da Polícia Militar e outro o portão de uma casa vizinha. Houve contra-ataque e Marinaldo acabou morto.


Marinaldo portava um revólver calibre 32, com cinco munições deflagradas. Nas mãos dele, foram encontrados mais 18 cartuchos intactos. Segundo os policiais, ele tentou recarregar a arma.


Na pochete de Marinaldo foram encontradas mais cinco munições, pouco mais de R$ 2 mil em dinheiro e mais de R$ 5 mil em cheques de terceiros.


Dentro do quarto onde Marinaldo morava foram encontradas bicicletas, celulares, câmeras fotográficas e diversos utensílios domésticos. 


O dono do quarto - que pediu para não ser identificado, afirmou que começou a discutir com o inquilino por causa de uma pia que ele quebrou e se recusou a pagar.


Ainda conforme o proprietário, Marinaldo - que morava no local há quatro meses -, encostou o revólver em sua cabeça e em seguida tentou lhe matar com três tiros. Nenhum acertou o alvo, mas as marcas ficaram nas paredes.


O plantão da Polícia Civil ainda não informou se Marivaldo tinha alguma passagem.
Radar 64. 
Cenas fortes.







 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail