Google tradutor

Ricardo Eletro

DISCRIMINAÇÃO: Repente de Amazam pode ser retirado do ar em todo o Brasil

ABGLT pediu ao Conar imediata retirada do ar do comercial protagonizado pelo paraibano 

 A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) divulgou nesta segunda-feira (28) um ofício enviado ao órgão que regula a publicidade brasileira, o Conar, no qual pede a “imediata retirada do ar do comercial “Festa de São João”, da empresa Nova Schin”, por discriminação contra travestis. A propaganda é protagonizada pelo compositor e músico paraibana Amazam.

Na peça publicitária, Amazam narra a história onde um homem descobre que a mulher pela qual está interessado é um travesti. Após perceber o engano, ele vira motivo de chacota entre os amigos. O comercial é em um repente baseado na linguagem da literatura de cordel.

Em nota, a associação afirma que “o comercial contribui para referendar e banalizar essa discriminação, ridicularizando a personagem travestida”.

“Para entender nosso posicionamento, bastaria ridicularizar a personagem do comercial por causa da cor de sua pele ou por causa de sua raça, para perceber que o conteúdo é discriminatório”, disse a AGBLT em nota.

MaisPB

com Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail