Google tradutor

Ricardo Eletro

O CAOS E A VERGONHA QUE VIROU A SAÚDE EM RONDÔNIA (IMAGENS FORTES)


Roberto Anderson Barreto Xavier,26 anos, autônomo, paciente internado no Hospital de Base em Porto Velho, vem enfrentando sérios problemas de saúde há mais de quatro meses, depois que passou por uma cirurgia no fêmur em um mutirão realizado por uma equipe médica contratada pelo governo do Estado no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, no dia 05 de fevereiro.
Depois de passada a cirurgia o jovem ficou internado e depois o paciente recebeu alta. Em casa depois de alguns dias, Anderson notou que a placa que havia sido colocada em sua perna estava saindo pelo corte cirúrgico. Assustado o jovem retornou ao JP II, onde ficou internado por vários dias e ao invés de melhoras obteve uma infecção e foi transferido para o HB onde, segundo familiares, se encontra em um leito sem acompanhamento de um ortopedista.
No hospital a enfermeira responsável pelos pacientes do mutirão cirúrgico foi procurada e disse que já tentou entrar em contato com os médicos que realizaram os procedimentos e não obteve resposta satisfatória. A mulher deixou os familiares do jovem ciente de que eles têm que esperar os médicos aparecerem.
Internado e com a perna necrosada, com sério risco de ser amputada, Anderson segue jogado no leito, à espera de um milagre.
Depois de várias tentativas de entrar em contato com a direção do hospital, os familiares de Anderson foram ao Ministério Público cobrar uma solução para o atendimento do paciente, porém ainda não tiveram resposta sobre o caso.Morte Brutal
Cenas fortes



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail