Google tradutor

Ricardo Eletro

João Nery comenta: sobre legitimidade, Amauri e Imbassahy

Confesso que não gosto de responder nem entrar no ambiente provocativo, mas os últimos artigos publicados pelo advogado e professor da UNEB Campus IV desqualificando os governos federal e estadual do PT e em algumas oportunidades enaltecendo o carlismo me leva a escrever esse texto.
Na última semana o ilustre advogado fez uma provocação no mínimo curiosa que pode passar despercebida pelas mentes incautas, mas que expressa algo realmente preocupante para quem de fato pensa e deseja um município capaz de atender de verdade as necessidades de seus munícipes.
Ricardo Sampaio é assessor da prefeita Valdice, cujo governo é conduzido pelo seu marido, fato conhecido por todos e isso não pode ser ignorado, principalmente por que recentemente em entrevista em uma emissora local, o “prefeito” de fato manifestou preocupação com a união das oposições e principalmente com uma eventual candidatura de Amauri.
Causa-me preocupação um cidadão que chegou ontem em Jacobina opinar de forma tão direta nas questões políticas local, ainda mais quando presta serviço ao grupo que detém o poder municipal. Não vejo nada de ilegítimo na manifestação cidadã, quero deixar claro, minha estranheza é que alguém ligado ao poder se manifeste desqualificando um filho da terra da forma como foi feita.
Amauri Teixeira é de Jacobina e daqui saiu como tantos outros para estudar e seguir seu rumo e num dado momento quis o destino que voltasse e aqui foi bem recebido como um filho ilustre que deu certo na vida. Com a votação que teve em Jacobina, a cidade o credenciou para ser seu prefeito se assim quiser, a partir de 2013 e tirar a cidade desse atraso que aí está.
A votação pífia dos candidatos da prefeita nas últimas eleições demonstraram que o povo não quer e não aceita mais esse modelo de governo ditador e nefasto que manipula as pessoas sem atender suas necessidades, a ponto de idealizar mutirões, que foi chamado por alguns de “mentirões”, para camuflar a realidade de nossa saúde, esse é apenas um exemplo.
O assessor questiona o que Amauri fez por Jacobina como subsecretário, isso demonstra de duas uma, ou ignorância ou má-fé. Não creio que o articulista ignore os fatos. Ele sabe que uma das funções da SESAB é apoiar os prefeitos e ajudá-los a implantar sistemas de saúde e que cabe a estes, a apresentação de projetos.
Até o mundo mineral sabe que o governo já se colocou à disposição da prefeita Valdice para implantação de vários serviços de saúde e ela sistematicamente tem recusado porque não interessa ao seu marido que a cidade tenha um sistema de saúde que de fato funcione. A pergunta será invertida agora, quais projetos, se é que existe algum, foram apresentados pela prefeita que o advogado representa, que não foram atendidos pelo governo?
O articulista usa a expressão “... realidade de meus irmãos jacobinenses” que é peculiar ao seu “chefe”. Não é preciso residir aqui para saber da triste realidade do nosso povo. Jacobina infelizmente por conta da desastrosa administração Valdice/Leopoldo já é conhecida Brasil a fora pela insensibilidade e insensatez do casal governante. A propósito o ex-prefeito carlista tão elogiado não mereceu do povo da capital o retorno.
Amauri tem sim legitimidade e se o quiser será o prefeito de Jacobina por que o povo já sinalizou com essa possibilidade. Essas falas periféricas significam tão somente o dedo de uma personagem que age às sombras tentando manipular outra vez nosso povo. O medo de uma candidatura forte com o apoio do governador e com um projeto capaz de fazer por Jacobina o que já foi feito em Alagoinhas, Camaçari, Amargosa, Vitória da Conquista e na vizinha Senhor do Bonfim, não permitindo que os mesmos se perpetuem no poder é única razão para tentar desqualificar aquilo que o povo legitimou.
João Nery é Jornalista e Licenciado em História pela Uneb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail