Google tradutor

Ricardo Eletro

Metade dos homens terminaria com mulheres que ganham peso

DA REUTERS 

Os homens se preocupam mais com o tipo de corpo de sua parceira do que as mulheres com o corpo de seu parceiro, mas também parecem valorizar mais a vida familiar, revelou uma pesquisa divulgada na terça-feira (26).
Quase metade dos homens entrevistados na pesquisa, conduzida com 70 mil pessoas, disse que terminariam com uma parceira que ganhasse peso, contra apenas 20% das mulheres que fariam o mesmo.
Dois terços dos homens disseram já ter tido fantasias com as amigas de suas parceiras. Apenas um terço das mulheres já fez o mesmo.
"Ao mesmo tempo em que os homens ficam mais à vontade em encontrar suas namoradas on-line e menos ansiosos por saber com quem ela está fazendo amizade on-line, seus outros comportamentos românticos mostraram ser atemporais: para eles, o cavalheirismo não morreu, o tamanho do corpo tem importância e as mulheres perdoam, enquanto os homens esquecem", disse James Bassil, editor-chefe da AskMen, que fez a pesquisa em conjunto com a Cosmopolitan.com.
Embora apenas 18% das mulheres disseram que gostariam que seu parceiro fosse mais bem dotado, mais de 51% dos homens entrevistados revelam que gostariam de sê-lo.
Mas a pesquisa também revelou que 39% dos homens apontam a família como sua primeira opção em matéria de símbolo máximo de status. Já entre as mulheres, 43% citaram uma casa bonita, contra apenas 6,5% dos homens. Um quarto das mulheres citou um parceiro bem sucedido como seu símbolo máximo de status.
Mas os homens demonstraram mais tendência a mentir sobre o número de parceiras sexuais que já tiveram (50%) que as mulheres (35%).
Uma coisa sobre a qual homens e mulheres se mostraram de acordo foi a pílula anticoncepcional masculina, ainda não desenvolvida mas que mostrou ser popular entre todos.
Mais de metade das mulheres gostaria que seu parceiro a tomasse e mais de dois terços dos homens disseram estar dispostos a aderir à contracepção masculina.
Homens e mulheres divergiram quanto a pagar a conta em seus encontros, pelo menos na fase inicial de um relacionamento.
Mais mulheres -- 38%-- acham que devem pagar por suas próprias despesas, contra 33% para quem é o homem quem deve pagar a conta. Mas 59% dos homens acham que devem pagar a conta, pelo menos enquanto o relacionamento não estiver consolidado.
Quase 80% dos homens disseram sentir-se prejudicados nos processos de divórcio. Porém mais mulheres acham que os dois sexos recebem tratamento igual do que o número de mulheres que concordam que os homens são prejudicados.
As mulheres se mostram muito menos à vontade com a ideia de seus parceiros continuarem a manter contato com sua ex. Mais de dois terços dos homens não se importam se sua parceira é amiga do ex dela no Facebook, contra 38% das mulheres.
Mas três quartos dos homens entrevistados disseram que, para eles, enviar mensagens de texto de teor sexual equivale a trair. 

Folha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail