Google tradutor

Ricardo Eletro

Jovem sofreu o golpe "BOA NOITE CINDERELA" em Andorinha

Tudo era pra ser mais um aniversário em família, quando a jovem V.M.A, 26 anos residente em Salvador, veio comemorar mais uma primavera na cidade de Andorinha, com sua irmã e outros familiares.
Mas a jovem recém chegado naquela localidade vinha sendo cortejada por um homem casado, e sempre buscava manter distância em razão do mesmo ser comprometido, infelizmente caiu em uma emboscada na tarde do dia 29 de setembro.
Tudo começou quando ela aguardava por um ônibus no ponto na localidade de Pedra do Dore, zona rural de Andorinha, de repente surge o tal homem casado perguntando se ela viria para Bonfim que ele também iria vir até esse município, até que ela aceitou a carona e seguiram viagem em um veículo Celta.
Durante todo o trajeto ela informou que ele insistia em ter relação com ela, que por sua vez disse que não seria possível pelo fato dela não ser objeto descartável, ainda de acordo com a jovem ela disse que ele teria dito, “bom se você não quer, não vou forçar”.
Já chegando no distrito de Igara, ele perguntou se ela aceitaria pelo menos tomar uma cervejinha com o mesmo, o que foi aceito. Detalhe que a jovem disse que enquanto ele enchia os copos ela se distraiu e foi pagar um chiclete no caixa do estabelecimento, e ao ingerir alguns goles da bebida começou a sentir tonturas, ele teria se oferecido para levá-la ao carro, e seguiram viagem com a jovem desacordada, que ao retomar os sentidos disse que estava sobre o veículo na parte do capu, e foi novamente desacordada quando ele teria colocado a mão em sua face, próximo ao nariz, momentos depois ao retomar os sentidos ela disse que se encontrava numa estrada de chão, sendo acordada por um criador de gado que passava na estrada, e providenciou socorro até que ela fosse encaminhada até o HDAM.
Já no hospital quando era atendida a jovem relutava dizendo “me largue, não toque em mim, eu não quero”. E só se acalmou quando foi medicada e retomando a consciência.
Ela permanece em observação e será examinada por uma ginecologista para saber se foi vítima de abuso sexual, uma vez que a mesma disse que não lembra se sofreu tal agressão, por estar inconsciente e não quis se precipitar, mas alegou que sua veste íntima superior estava aberta.
O possível autor é conhecido da jovem, e trabalha em uma empresa de grande porte, multinacional.
O repórter Netto Maravilha teve uma conversa exclusiva com a Vítima, e manterá em sigilo o nome do possível autor até que saia o resultado do exame que vai revelar se ela foi ou não vítima de abuso sexual (estupro).
“Eu nunca imaginei, moro há vários anos em Salvador, no Rio Vermelho, muitos dizem que não presta etc, saio cedo e volto tarde do trabalho, e nunca aconteceu nada comigo, jamais imaginaria que em uma ‘roça’ fosse acontecer isso, e justo um dia depois de ter completado meus 26 anos, que presente triste esse que ganhei em meu aniversario” desabafou a jovem.
Quando retomou os sentidos a jovem encontrava se no distrito de Tijuaçu, cerca de 17 km de Senhor do Bonfim.

Maravilha Notícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail