Google tradutor

Ricardo Eletro

Polícia acha carro furtado há 7 anos, liga para dono e ele pensa que é trote

Veículo foi levado em 2004, em Itabuna, e encontrado este mês, em Ilhéus.Carro era utilizado para venda de doces em porta de escolas.


carro furtado há sete anos na Bahia (Foto: Reprodução /TV Santa Cruz) 
Érico espera consertar carro para voltar a utilizá-lo
(Foto: Reprodução /TV Santa Cruz)
A polícia de Ilhéus, no sul da Bahia, encontrou  na cidade um veículo furtado há quase sete anos em Itabuna, município vizinho. Segundo os policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Ilhéus, o carro foi encontrado abandonado em uma diligência na BA - 001, conhecida como rodovia Ilhéus - Olivença, que passa pela cidade, no dia 1º de novembro.

Após uma investigação no banco de dados de veículos do estado, os policiais detectaram que se tratava de um automóvel que havia sido furtado no dia 24 de novembro de 2004.
"Quando percebemos que se tratava de um veículo furtado, entramos em contato com familiares do proprietário que, a princípio, não acreditaram na informação", conta o chefe do setor de inteligência da delegacia, agente Jailton Vitório. O policial disse que a família pensou que se tratava de um trote.
carro tati (Foto: Reprodução/TV São Francisco) 
Carro encontrado abandonado
(Foto: Reprodução/TV São Francisco)
Após a surpresa  da família, o comerciante Érico Veloso Dultra recebeu a notícia dos policiais e confessou que já não esperava mais reencontrar o seu Uno 1996, de cor vinho, que era utilizado na venda de doces na porta de uma universidade de Itabuna. "Sinceramente, foi uma grande surpresa. Eu pensei que o carro já tinha ido para algum desmanche, não tínhamos mais esperanças", confessa seu Érico.
O comerciante conta também que após o furto passou por momentos difíceis para continuar mantendo a família. "O Uno era nosso instrumento de trabalho. Era com ele que levávamos, todos os dias, os produtos que vendemos na porta da faculdade. Nós não tínhamos seguro, e eu lembro que quando perdemos o veículo tivemos de pegar carros emprestados com pessoas próximas para poder trabalhar. Na época nós ainda tínhamos uma das filhas estudando, precisávamos manter a casa e a luta foi muito grande", revela.
Segundo seu Érico, o carro está com avarias na pintura e alguns problemas na mecânica, mas a família aguarda ansiosa para consertar e voltar a usar o carro, que deverá ser liberado pelo Detran ainda nesta semana.

G1 Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail