Google tradutor

Ricardo Eletro

Um policial é morto a cada 32 horas

De acordo com dados das secretarias estaduais de Segurança Pública divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo, relativos a janeiro a outubro deste ano, 229 policiais civis e militares foram mortos no Brasil. O estado líder em matança de policiais é São Paulo, com 98 casos.
A Bahia, que em outubro aparecia com 16 casos, ao lado do Pará, contabiliza hoje 25 mortes. O número total mostra que um policial é morto a cada 32 horas no País.
Os dados mostram que grande parte dos 229 policiais, entre civis e militares, (183 ou 79% ) estava de folga no momento do crime. O número pode ser ainda maior porque Rio de Janeiro e Distrito Federal não discriminam as causas da morte dos policiais mortos fora do horário de trabalho. O estado do Maranhão não forneceu dados.
O estado com maior número de policiais assassinados é São Paulo, que tem quase metade das ocorrências - 98 policiais mortos, 88 deles PMs.  A Bahia aparece em segundo, empatado com o Pará.  Dos 16 policiais mortos na Bahia em 2012, 14 estavam de folga e 2 estavam a serviço quando foram assassinados.
Saidinha bancária
Morreu na tarde de ontem, o soldado da Polícia Militar Carlos Torres dos Santos, baleado na cabeça durante uma saidinha bancária, no Centro Administrativo da Bahia (CAB) por volta das 15 horas. Segundo os plantonistas do posto policial do Hospital Roberto Santos, foram dois disparos na cabeça.
O militar era lotado na 48ª CIPM, e foi abordado próximo ao Bradesco. Há informações de que ele tinha acabado de deixar a agência. Os próprios colegas de Companhia deram o socorro.
Até o final da tarde não havia informações sobre os valores levados e possível identificação dos suspeitos. Não se sabe também se o policial estava trabalhando.  Tribuna da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail