Google tradutor

Ricardo Eletro

Chorão, da banda Charlie Brown Jr., é encontrado morto em São Paulo

A polícia ainda não divulgou a causa da morte e permanece no local fazendo perícia



O vocalista da banda Charlie Brown Jr., o cantor Alexandre Magno Abrão, 42, conhecido como Chorão foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (6) em São Paulo. A polícia ainda não divulgou a causa da morte e permanece no local fazendo perícia.

Chorão foi encontrado desacordado no chão da cozinha do apartamento onde ele morava no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, pelo motorista da banda. Ele chegou a acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas Chorão já estava morto. Correio 24 horas



A polícia encontrou no local uma substância, pó branco, que pode ser cocaína. O material foi enviado para o Departamento de Polícia Técnica para ser analisado. Os móveis e objetos do imóvel também estavam revirados.

A polícia investiga se uma segunda pessoa esteve no apartamento e se aconteceu uma briga antes da morte. Por conta disso, o Departamento de Homicídios foi acionado para investigar o que aconteceu na noite de ontem.

Segundo a Folha de S.Paulo, Chorão nasceu em São Paulo, mas se mudou para Santos (litoral de São Paulo), onde fundou a banda na década de 1990. Ele era o único integrante que permaneceu na banda em todas as fases desde a fundação.

Em 2009, a banda ganhou o prêmio Grammy Latino com o álbum “Camisa 10 joga bola até na Chuva”. Uma das músicas mais conhecidas da banda é “Proibida para mim”, composta pelo cantor Chorão para uma namorada. A música também foi gravada pelo cantor Zeca Baleiro. O cantor também mantinha o Chorão Skate Park em Santos, uma pista de skate indoor frequentada por praticantes de skate iniciantes, amadores e profissionais.

Cinema
O cantor também se aventurou no cinema e escreveu o roteiro do filme “O Magnata” (2007), dirigido pelo cineasta Johnny Araújo, que conta a história de um playboy revoltado e ídolo de uma banda de punk rock. “É um nicho para a juventude que todo mundo tem medo de explorar”, disse o diretor do filme na época. Correio 24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail