Google tradutor

Ricardo Eletro

Sargento da PM mata ex-mulher e depois se suicida na frente dos filhos em Canudos

Casal travava disputa judicial. Sargento foi buscar os filhos para passar o domingo de Páscoa, mas discussão com a ex terminou em tragédia


Foto: Reprodução
Sargento matou a mulher na frente dos filhos

Um sargento da Polícia Militar matou a ex-mulher e depois se suicidou na frente dos filhos em Canudos, município localizado a 350 quilômetros da capital baiana. O crime aconteceu por volta das 9h deste domingo (31), em um povoado a cinco quilômetros da cidade.
Segundo o capitão Moura, da 5ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Euclides da Cunha), o PM Isamaque Ferreira Lima, de 48 anos, havia acabado de buscar os quatro filhos para passar o Domingo de Páscoa quando ele encontrou com a ex-companheira na Mercearia Carvalho.
O casal, que estava separado havia pouco tempo, iniciou uma discussão. Durante a briga, o PM sacou a arma e disparou três vezes contra a ex, Regina Cardoso de Carvalho, 38 anos. Em seguida, o sargento atirou na própria cabeça.Correio

Os filhos do casal - uma menina de seis anos e os gêmeos de quatro - estavam dentro do carro do pai e presenciaram o crime. O filho do PM com a primeira esposa, um garoto de 8 anos, também estava no Volkswagen Voyage do sargento e assistiu a toda cena.
Regina não resistiu aos ferimentos e morreu em frente a mercearia. O PM Isamaque chegou a ser socorrido para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 
"Já haviam indícios que este tipo de fatalidade poderia acontecer", relatou o capitão Moura. "Segundo testemunhas, a Regina já tinha registrado queixa contra o sargento por ameaça. Eles também já tinham feito parte de uma audiência conciliatória com o Ministério Público, mas não chegaram a um acordo. Tudo indica que a disputa dos dois tinha relação com a guarda das crianças".
O corpo de Regina Cardoso de Carvalho permanece no local do crime, aguardando a chegada do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Euclides da Cunha. Já o corpo do sargento Isamaque Ferreira Lima está em um hospital local, onde também aguarda a chegada do DPT.
O caso será investigado pela Delegacia de Canudos. As crianças foram retiradas da cena do crime e estão acompanhadas dos familiares maternos, mas também devem ser ouvidas pela polícia da região. Correio 24 horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail