Google tradutor

Ricardo Eletro

Jacobina: Festas só pioram no quesito segurança

Portaria do Clube no momento da confusão. (Foto por: Mateus Carvalho)

Não é a primeira vez que usamos este espaço para expressar nossa indignação quando o assunto é segurança em festas particulares na cidade de Jacobina. Estivemos cobrindo o caso “Puff” quando o jovem Francisco Júnior foi baleado por quem foi contratado para fazer a segurança dele, e, dessa vez voltamos falando da festa que aconteceu no último sábado 15 de junho de 2013, quando uma das atrações era o Artista Robson Adorno, ex - cantor do Black Style que faria no Clube AABB o Show Bailão do Robssão, disse FARIA, porque o único show que aconteceu naquela festa foi o show da irresponsabilidade. Mais uma vez os organizadores de festas se preocupando apenas com o seu lucro, mais uma vez organizadores de festas se preocupando só em lotar o evento e mais uma vez organizadores de festas colocando o folião em risco.

O evento da noite passada foi pra mim, carimbado como a imagem de Jacobina no quesito Festas e eventos. O Cantor Robson Adorno subiu ao palco às 05h40 da manhã deste domingo e simplesmente tocou meia hora de show devido a baderna que se encontrava o local, as brigas constantes e de forma que, o pequeno número de seguranças contratados não foi suficiente para conter o stress do público, devido ao atraso da Banda em subir no palco. 

Após constatar que os fãs corriam perigo devido à falta de segurança o cantor “Robssão” decidiu encerrar o “espetáculo” meia hora após seu início fazendo com que os presentes começassem a insultá-lo e atirar latas de cerveja no grupo, em seguida, outros se dirigiram até os veículos da Banda, onde depredaram e tentaram virar à força o ônibus. O Clube também contabiliza alguns prejuízos com essa desorganização.

E a irresponsabilidade não parte só da organização do Evento que não contratou gente o suficiente para conter um stress em massa, parte também de alguns cidadãos jacobinenses que pelo grau social deveriam ter pelo menos ética e respeito pelo próximo, digo isso me referindo a um certo grupo de lutadores de artes marciais que estão confundindo clubes e boates com ringues de luta,  confundem  sabedoria com arma de matar e esporte com guerra. Não é a primeira nem a segunda vez que ouvimos relatos de empresários lutadores e professores de Artes Marciais se envolvendo em confusões e isso nos deixa em uma interrogação muito grande “Nossos filhos estão aprendendo a ter respeito ao próximo na academia de vocês?” Cremos que não, não é? Revejam seus conceitos, pois esta é uma arte que merece ser passada de geração para geração e por enquanto (digo isso porque acredito muito na mudança ) vocês estão envergonhando a classe, tanto A como a marcial.

Mais uma vez deixamos nosso apelo às autoridades competentes quanto à fiscalização em eventos na cidade de Jacobina, e, só lembramos que, aquele formulário elaborado de última hora após o incidente do jovem “Puff” pedindo aos organizadores de eventos que preenchessem para receberem autorização para promover festas, aquilo ali não salva vidas nem muito menos dá segurança a quem paga para prestigiar uma festa dessas, aquilo ali sem uma vistoria, sem um parecer técnico, pra mim, não passa de um simples papel preenchido. O restante vale apenas aos pais dizerem “Vá em paz meu filho e que Deus lhe proteja”.  
 
Diario da Chapada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail