Google tradutor

Ricardo Eletro

A farra dos títulos

Após quatro legislaturas a Câmara de Vereadores de Jacobina, em mais uma atitude inédita, decide entregar de uma só “talagada” mais de 60 títulos de Cidadão Jacobinense que estavam engavetados desde o ano de 2000. Em sessão solene, ocorrida no auditório do antigo Comuja (Colégio Municipal de Jacobina), profissionais da imprensa, da justiça, da polícia, da medicina, religiosos, empresários e outros, foram agraciados com a honraria de Cidadão Jacobinense, “em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao município”.
Parabéns aos edis pelo ato de homenagear estas destacadas figuras, reconhecidas pela Câmara de Vereadores como prestadores de relevantes serviços à comunidade.
Como o próprio conceito diz, Título de Cidadão é uma honraria especial que deve ser concedido exclusivamente a quem tem, efetivamente, relevantes serviços prestados à cidade, não como moeda de troca política, afetiva e outros esdrúxulos interesses.
Ratificando, em miúdos, é bom frisar que para que seja politicamente correto, conceder tal homenagem, faz-se necessário que se diga o que o cidadão fez, sem visar lucros, interesses pessoais ou profissionais, em defesa do povo que lhe concede tal cidadania.
Se tratando de um acontecimento sério e histórico, é preciso atinar para as repercussões negativas diante ao povo. É comum atitudes de repúdio contra legisladores por conta de proposições sem consultar a população; por tanto, como sugestão, seria democraticamente correto apresentar à população os nomes das pessoas que estarão sendo indicadas para receber a honraria. Conceder títulos de cidadão sem critérios nenhum e para pessoas que não conhecem nada da cultura, sociedade, economia, política e história da cidade pode deturpar o objetivo da homenagem e, o pior, desacreditar o Legislativo junto à sociedade.
Por se equiparar a uma adoção oficial. Mesmo que um homenageado não tenha nascido ou não resida no município, a pessoa agraciada com o título passa a ser um irmão, um conterrâneo, uma pessoa natural da cidade.
Por conta disto, quero abraçar e desejar boas vindas aos agraciados para esta família chamada Jacobina que mesmo com sofrimentos ainda é feliz e acolhedora.
Por serem muitos os que receberam o título de cidadão, não irei aventurar em citar os nomes, pois posso correr o risco de não lembrar alguém.

Gervásio Lima é jornalista, historiador e jacobinense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail