Google tradutor

Ricardo Eletro

Por ciúmes, mulher ataca outra com ácido em Itapuã


Na tarde do dia 24 de março deste ano, enquanto conversava com uma amiga, Claudimar de Araújo Félix, 31 anos, seguia para o Abaeté, no bairro de Itapuã, quando foi surpreendida pela ex-companheira do seu namorado, o farmacêutico da Pague Menos, Rosael Carvalho Duvalle Júnior, 37 anos. “A gente estava passando perto do colégio Rotary quando essa mulher, que vivia perseguindo eu e meu namorado, estava escondida atrás de um muro e jogou ácido em mim”, conta a vítima que foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE).


De acordo com Claudimar, depois que foi atingida pela substância arremessada por Antônia Eliana de Jesus Ramos, ela ficou gravemente ferida. “Os meus olhos foram atingidos, os meus braços e uma das minhas pernas. Eu cheguei a gritar por socorro, porque teve um momento que eu não conseguia ver mais nada”, lembra. Bocão News.
 
Imagens fortes 

Ainda segundo a vítima, Antônia já teve esse comportamento agressivo em outras oportunidades, como em dezembro do ano passado. “Uma vez eu e meu namorado estávamos no posto Larco, na Avenida Dorival Caymmi, quando eu e ela brigamos. A gente se agrediu muito, e eu até cheguei a machucar ela com o salto do meu tamanco”, revela.


Em conversa com o Bocão News, Claudimar afirmou que Antônia estaria com ciúmes e insatisfeita com o término do relacionamento com o farmacêutico. “Ela não se conformava com o final do relacionamento e sempre que nos via juntos ela procurava briga. Ela pode ter feito isso por inveja, por ciúmes. Ela é baixinha, gordinha, mais velha que eu, que sou magra”, acredita.


A reportagem também conversou com um amigo de Claudimar, Rafael Leite, 31 anos, que ficou indignado com a suposta postura do farmacêutico que dizia amar a jovem. Segundo ele, a amiga ainda está muita iludida com Rosael, com quem ela manteve um relacionamento por sete anos. “Ele simplesmente não se abalou, não fez nada para ajudar. Abandonou. Ele usava a menina quando ela estava bonita, gostosa, mas após a tragédia virou as costas. Ele é casado e fica enganando as mulheres. Tem várias mulheres na rua, inclusive essa Antônia”, dispara. “Ela tem a visão muito romântica das cosias. Ele simplesmente virou as costas quando ela mais precisava”, lamenta.


Por medo, Claudimar contou que após o atentado decidiu pelo fim do relacionamento. “A gente terminou e eu tenho medo que ela me mate, porque já me mandaram recado que ‘ela vai terminar o serviço’”, teme. O caso foi registrado na 12ª Delegacia (Itapuã) que investiga o crime.

Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail