Google tradutor

Ricardo Eletro

Em 1 dia, quase 3 mil se cadastraram para usar sistema de bikes na capital

Credenciados podem alugar bicicleta em 5 estações de compartilhamento.
É preciso de cadastrar e pagar R$ 10, valor que é válido por 12 meses.


Bike Salvador (Foto: Divulgação/Prefeitura) 
Atualmente, cinco estações funcionam em Salvador (Foto: Divulgação/Prefeitura)
Cerca de 2,8 mil pessoas se cadastraram de domingo (22) até esta segunda-feira (23) para utilizar as bicicletas do projeto “Salvador Vai de Bike”, lançado pela prefeitura da capital baiana. A ação tem como objetivo incentivar o uso de bicicletas na cidade.
De acordo com a Prefeitura de Salvador, das 2.804 pessoas cadastradas, 1.244 efetuaram credenciamento, pagando a taxa anual de R$ 10. Após esse passo, é possível alugar bicicletas em cinco estações de compartilhamento instaladas na cidade, que ficam na Praça Castro Alves, Praça da Piedade, Campo Grande, Porto da Barra e Jardim Apipema.
Até o final do ano, segundo a gestão municipal, serão 40 estações de compartilhamento em vários pontos, do Comércio à Orla Atlântica, onde a Prefeitura também pretende recuperar as ciclovias. No domingo (22), Dia Mundial sem Carro, foi inaugurada a ciclofaixa entre o Campo Grande e o Centro Histórico, que só funciona aos domingos e feriados.
O titular do Escritório Municipal da Copa (Ecopa), Isaac Edington, informou nesta segunda-feira que uma das ideias do projeto é utilizar o Elevador Lacerda aos domingos e feriados para fazer a ligação das ciclofaixas do Centro Histórico e Comércio. Segundo ele, o trajeto só será viabilizado depois que todas as cabines do elevador estiverem funcionando.

Além das estações de bicicletas públicas, também estão sendo instalados Paraciclos, locais onde os ciclistas vão guardar as bikes. G1
Serviço
Para utilizar as bicicletas, é preciso fazer um cadastro no site do projeto e pagar taxa de adesão de R$10. O acesso pode ser feito via aplicativo através de celular nas próprias estações de compartilhamento, que disponibilizarão acesso à internet via Wi-Fi, segundo a prefeitura da capital baiana.
A adesão ao serviço vale por 12 meses e não há cobrança de tarifas diárias ou mensais. O usuário só paga algum valor extra se ultrapassar o tempo de 40 minutos utilizando a bicicleta (R$5 a cada meia hora). É preciso ter cartão de crédito.
Quem pegar uma bicicleta em uma estação pode devolver na outra. O intervalo mínimo para o uso de uma segunda bicicleta pelo mesmo usuário é de 15 minutos.
O sistema de compartilhamento pode ser usado diariamente, das 6h às 22h. As ciclofaixas, incluindo a primeira, do Campo Grande ao Centro Histórico, só poderão ser utilizada aos domingos e feriados, das 7h às 16h.
De acordo com a Prefeitura de Salvador, o projeto de requalificação da orla de Salvador já prevê a implantação de ciclovias permanentes, o que vai possibilitar a ampliação do sistema de compartilhamento.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail