Google tradutor

Ricardo Eletro

Um gigante adormecido Vila de Itaitu: Do ecoturismo a diversos outros atrativos


Apesar de ser uma localidade que possui uma extensa potencialidade de riquezas naturais para o desenvolvimento das atividades de turismo, principalmente aquelas que estão direcionadas ao meio ambiente, o distrito de Itaitu nunca recebeu a atenção que merece. Relegada literalmente por um Poder Público Municipal que não tem o turismo, em todas as suas esferas, como política pública. Não fossem as ações de entidades não governamentais e dos moradores do local, as belezas naturais e os mais diversos outros atrativos turísticos como a cultura, a história, a culinária e a sua religião, passariam despercebidos, como acontecem com outras potencialidades turísticas no município.

O topônimo Itaitu, que também é conhecido Riachão de Jacobina, é de origem Tupi-Guarani, significando “pedra grande”, ou “serra grande”, por conta do grande número de elevações rochosas ao seu redor. Seu potencial hídrico lhe dá a condição em ser detentor de inúmeros atributos de interesse turístico, com destaque para a paisagem, o clima, a vegetação, a abundância de água, entre outros. Quanto ao aspecto histórico-cultural, a localidade ainda preserva muitas características dos anos iniciais de sua fundação, como o chão de terra batida em alguns trechos e as habitações com traços coloniais, com destaque para a Casa de Artes.


Programa Aprovado! - Nesta semana, uma equipe do programa Aprovado!, da Rede Bahia de Televisão, afiliada da Globo, esteve em Itaitu para contar a história da comunidade. O Aprovado! é um programa voltado à difusão de cidadania, educação e cultura, através da mídia televisiva, uma espécie de revista do conhecimento. Sua transmissão acontece aos sábados, a partir da 8 horas.

A diretora do Aprovado, Mira Silva, ressaltou que equipes do programa sempre viajam pra fazer matérias especiais no interior do Estado. E Itaitu, pela sua beleza natural e histórica foi um dos locais escolhidos pelo programa que tem uma temática pautada no conhecimento, na cultura, na história, no meio ambiente e nos projetos de responsabilidades sociais que foquem o conhecimento. “Procuramos descobrir uma Bahia que os próprios baianos não conhecem. Buscamos personagens e histórias para contar, para poder mostrar o máximo possível as peculiaridades das regiões que visitamos”.

A diretora, não escondendo sua admiração com o que conheceu e viveu em Itaitu, chamou a localidade de “lugar encantador”. “Região bastante rica de história e personalidades. Além de encontrarmos parte da história da Bahia, é um local de um grande potencial turístico, com uma natureza, ainda, bastante preservada”, destacou.


Segundo Mira, os habitantes da região ficarão orgulhosos do que irão ver. “Com certeza, o que iremos apresentar na tela do Aprovado é uma boa mostra da região de Jacobina”.


O historiador e jornalista Gervásio Lima, foi o convidado para narrar a história do povoamento de Itaitu e a importância da localidade para a história política, administrativa, cultural e turística de Jacobina. "Itaitu é um gigante do turismo baiano. Assim como os vulcões, independente da ação e sem programação, será reconhecido como uma fonte turística que poderá mudar drasticamente a história da economia do município, com inevitável reflexo na região", salientou.

ASPAFF
- A equipe do programa, comandada pelo repórter Pablo Vasconcelos, recebeu o apoio da ASPAFF Chapada Norte (Associação da Ação Social e Preservação da Águas, Fauna e Flora da Chapada Norte). Entidade que desenvolve projetos na comunidade de Itaitu, como o Balaio Cultural, evento que discute e apresenta arte, cultura e meio ambiente para a população local e de visitantes de todo o Estado. Realizado anualmente, o Balaio Cultural acontece no período do carnaval. A Aspaff desenvolve também ações voltadas pra a educação ambiental, ecoturismo e outras atividades sociais como exibições gratuitas de filmes, através do Cine Clube Payayá, projeto apoiado pelo Cine Mais Cultura da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult).


Ciclismo - A Associação Ciclística Bike Jacobina, representada por cerca de quarenta amantes do ciclismo da cidade também será um destaques do programa. Os ciclistas deram um importante apoio nas gravações das imagens que iniciaram na Praça do Garimpeiro, em Jacobina.


Grupo de Rapel Ecosistema - Já na queda d´água da Cachoeira Véu de Noiva, integrantes do grupo de Rapel Ecosistema, desafiou a equipe do Aprovado à descer o paredão da cachoeira. O repórter Pablo Vasconcelos e a diretora do programa Mira Silva, toparam o desafio e acompanhados do experiente instrutor Wesclei Reis, o “Amexa”, praticaram um dos principais e em ascensão esportes da região, o rapel.

O grupo Ecosistema Adventure é um grupo de esportes radicais que agrega vários esportes extremos. Ele é formado por profissionais com grande experiência nos esportes verticais e que trabalham com extrema responsabilidade e respeitando os limites do esporte. Componentes do grupo falam fluentemente os idiomas espanhol, italiano e o inglês, o que facilita a comunicação com os turistas.

Além da Vila de Itaitu, o Aprovado gravou nas ruínas da Igreja das Figuras, localizada entre os municípios de Mirangaba, Caém, Saúde e Jacobina; com a Banda de Pífano da localidade do Pau Ferro, com os fabricantes de doce de banana em Caatinga do Moura, em Jacobina; no Parque das Sete Passagens, em Miguel Calmon e no Mosteiro de Jequitibá, em Mundo Novo. A previsão para a exibição do programa é a partir de meados do próximo mês de outubro.

Veja mais fotos













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail