Google tradutor

Ricardo Eletro

Caso da garota Cintia Sales, há quase dois anos sem elucidação

Na época chegamos a ouvir que assassino seria preso a qualquer momento. Mas infelizmente já se passaram quase dois anos e até agora ninguém foi preso e o caso parece ter sido esquecido pelas autoridades responsáveis em apurar o crime.
O corpo da menina Cíntia Santos Sales foi encontrado num matagal do Condomínio Motinha, em Jacobina em 10 de julho de 2009, uma sexta-feira, de muita dor e angustia para parentes, policiais, profissionais de imprensa, conselheiros tutelares e a população em geral, que acompanhou o anuncio deste bárbaro crime contra uma garota de apenas 8 anos de idade. A menina desapareceu dois dias antes de ser encontrada morta, numa terça-feira, 7, quando brincava com alguns colegas próximo a sua casa no bairro do Perú.
Um policial, no dia em que o corpo da garota foi encontrado, chegou a dizer que a policia já sabia de quem se tratava, pois tinham informações seguras que encaixavam com o depoimento das duas crianças, de cinco e sete anos, que foram testemunhas chave do caso e acreditava que em poucas horas talvez o assassino já estivesse detido.

Suspeitos do crime
Para esse policial, as crianças são testemunhas chave. "A polícia terá que levar em consideração o depoimento das crianças, pois o suspeito esteve nos últimos momentos na frente das três, sendo que uma ele matou, provavelmente estrangulada", analisou.
Ele informou que a polícia estava tomando cuidados especiais com as crianças por serem testemunhas oculares da ação inicial do assassino. O rapaz que havia sido preso próximo ao corpo, na manhã da sexta-feira, 10 ao lado de uma bicicleta, foi liberado por não haver nenhuma evidência de sua participação na morte de Cíntia Sales.

Segundo depoimento das crianças na época do crime, o suspeito era um homem de bigode fino e barba rala, e vivia perambulando pela cidade junto com outro rapaz, praticamente todos os dias e justamente naquele dia de terça-feira, 7 esse suspeito desapareceu.

Corpo foi encontrado pela Policia Militar
O Major Sérgio Moisés, comandante da 24ª CIPM, convocou a imprensa para informar que o corpo de uma criança havia sido encontrado num matagal do Condomínio Motinha. “A criança, ao que tudo indica foi violentada e possuí as características da menina Cíntia, desaparecida há dois dias, ela trajava blusa vermelha e saia lilás, e foi encontrada por um soldado da nossa corporação”. Disse o comandante.
A Policia Civil assumiu o caso e na investigação concluiu que o assassino de Cintia é um suposto andarilho que teria ido em direção a região oeste da Bahia. Depois dessa versão apresentada nos meios de comunicação da cidade, nunca mais se ouviu comentar sobre o caso, assim como outros crimes que até o momento estão sem elucidação.

Fonte: O povo quer saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail