Google tradutor

Ricardo Eletro

Vigilantes do Banco do Brasil entram em greve



Os vigilantes do Banco do Brasil estão em greve


Texto e fotos Elisângela Rosa


Começou hoje, 12, a greve dos vigilantes do Banco do Brasil nos municípios de Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto, região Oeste da Bahia.


De acordo com os grevistas, a paralisação é por tempo indeterminado. Atraso de salário é um dos motivos dos vigilantes cruzarem os braços.


Segundo o delegado do movimento, João Lucas Santos, além do atraso no salário, os vigilantes ainda estão sem receber as férias do mês de julho, reciclagem, INSS e décimo terceiro.

Nossa reportagem tentou entrar contato com a Precaver, empresa terceirizada que presta serviços ao Banco do Brasil e que tem sede em Salvador, mas o telefone chama e ninguém atende.

O superintendente do Banco do Brasil, José Marino, informou que apenas agências dos municípios de Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto, que são atendidas pela Precaver, estão com os serviços comprometidos. “Apenas os serviços de auto atendimento estão funcionando nestas agências, pois nós não temos como oferecer segurança para nossos clientes sem a presença dos vigilantes”, disse o superintendente, informando que na manhã de hoje participou de reunião com a diretoria da Precaver para tentar solucionar o problema. “A previsão é que os serviços sejam retomados ainda hoje”, concluiu José Marinho.

Jornal Nova Fronteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail