Google tradutor

Ricardo Eletro

Médico condenado pela morte de Michael Jackson é solto nos Estados Unidos

 
Conrad Murray, o médico pessoal de Michael Jackson que foi condenado por homicídio culposo por administrar uma dose letal de anestésico ao cantor, foi solto de uma prisão de Los Angeles nesta segunda-feira depois de cumprir metade da pena de quatro anos.
Murray foi libertado diante de seus representantes, disse o porta-voz da polícia de Los Angeles, Steve Whitmore, logo após Murray deixar a cadeia local. A medida foi tomada como parte de um plano do Estado da Califórnia para reduzir a superlotação das prisões.
O julgamento de seis semanas de Murray chamou a atenção mundial depois que Jackson, em preparação para uma série de concertos em Londres, morreu inesperadamente em 2009, aos 50 anos.  Revista Afro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail