Google tradutor

Ricardo Eletro

Editorial: Por que as autoridades são rigorosas com quem trabalha e omissas com os corruptos?


Manifestação contra a injustiça no Brasil

É lamentável como neste País as chamadas autoridades são rígidas, duras e eficientes com quem trabalha na hora de fiscalizar.
Se o condutor de veículo está com os documentos atrasados, tome multa, tome carro ou moto apreendido, tome punição.
Se o açougueiro ou marchante vende carne, é tanto rigor, é apreensão de mercadoria, é multa e por aí vai.
Se o trabalhador corta um pedaço de pau, tome fiscalização, é prisão em flagrante, é rigor absoluto, porque é crime ambiental. E é inafiançável.
Se o pobre do leiteiro vende leite para sobreviver, mas se o seu leite não tem licença, tome cana, tome o rigor da lei.
Até com os vendedores de umbu e seriguela essas autoridades implicam.
Usar forno para queimar madeira é crime grave. E tome punição! E tome execração pública!
Mas com os políticos corruptos e gestores públicos ladrões esses mesmos órgãos fiscalizadores são brandos, perdem a pressa e não aplicam a lei com o mesmo rigor.
Um gestor público ladrão rouba anos e anos o dinheiro do povo e nada acontece, a denúncia fica engavetada, as datas legais do processo não são cumpridas e a impunidade tornou-se comum.
Por que as autoridades são tão rígidas com os trabalhadores e tão amigas dos corruptos que roubam o dinheiro da saúde, da educação, do transporte, das estradas, das obras públicas?
A lei não tem que ser igual para todos?
Cadê a Constituição Cidadã?
Nós pagamos impostos para quê?
É para prender o honesto e deixar o ladrão solto?
Chega de hipocrisia! Chega de malandragem! A lei tem que valer para todos! Todos mesmo!

CORINO ALVARENGA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga por e-mail